quarta-feira, 14 de março de 2007

O porquê deste Blog

A minha descoberta do concelho de Carrazeda de Ansiães começou há mais de 40 anos quando vi a luz do dia. Andei por Zedes nos primeiros anos da minha infância, mas quando ganhei uma bicicleta já conseguia ir mais longe.
Seguiu-se uma motorizada que me permitia conhecer o concelho todo e arredores. Mais tarde veio o carro, mas, contrariedades da vida, tive que me afastar partindo à Descoberta de outras terras. Nos últimos anos Descobri Miranda do Douro, Vila Flor, Mogadouro e Torre de Moncorvo.
Ao ver algumas fotografias na Internet, pensei em partilhar também as que fui coleccionando e desta forma recordar  acontecimentos, locais e amigos.
Alguns dos anos em que tive mais actividade na descoberta do concelho foram 1989 e 1990. Devo-o a dois amigos Luís Cardoso e Toni Matos, com quem percorri muitas estradas e ainda mais caminhos, que nunca tinha percorrido até então.
Estas duas fotografias que deixo foram tiradas junto à queda de água do Síbio, perto de Coleja em 1990. Dedico-as ao Matos e ao Li para que recordem algumas grandes explorações que fizemos.

8 comentários:

Li Malheiro disse...

OLá.
que belo (re)nascimento este cantinho.
Grandes momentos, fazem as grandes recordações e as nossas caminhadas foram sempre para descobrir e recordar.
Fazes mais um surpresa, e eu estou aí, numa e na outra estou por trás da Máquina (zenite? Canom? Pentax?).
Foi bom rever o Toni, só espero que ele descobra este momento. Que trio, desta tarde ainda guardo o sabor das laranjas que "compramos" ao pé da laranjeira que ficava por aí.
Outra coisa, recordas-te daquele amigo que um dia repartiu o seu pão connosco em Coleja?, ele dizia: a queda de água, para nós cham-se Ôla.
Sinto-me a caminhar de novo.
Um abraço caminheiro.
Li Malheiro

Xo_oX disse...

É verdade li
Foram muitas as vezes que depois das aulas, nos metíamos por caminhos na tua R4L ou na do Toni, até ficar noite, apreciando a vida ao ar livre o não fazer nada.
E o laboratório de fotografia a preto e branco que montámos na Preparatória de Carrazeda?
Um abraço

Li Malheiro disse...

Olá Xo_oX.
Não fazer nada?
Vagabundeando atrás das melhores imagens... dava um trabalhão e "um filme"
E ter tantas memórias é obra.
Que saudades da R4L.
Um abraço.
Li Malheiro

piloto disse...

É pá o RUI CARDOSO ñ é prof?

António Santos de Matos disse...

Caros amigos

Foi com enorme surpresa que me vi descalço ao lado do Aníbal, numa foto que nunca imaginei que um dia a veria na Internet. Nestes 17 anos muito se passou, mas o nosso gosto pela nossa Terra parece manter-se. Gostei sempre dos passeios que fazíamos. Lembram-se da merenda nas margens do Tua, perto da ponte da Brunheda? Há fotos desse recanto? Se as há, parece que vão valer muito, pois o falso progresso, vai inundar esse local.
Ainda tenho a 4L, se foi preciso ainda vai até à Anta do Vilarinho, que me surprendeu pela tamanho, maior do que esta só mesmo a Casa da Moura (anta na Serra da Abobereira, Baião). Quando repetimos ou visitaremos nos recantos de Carrazeda?

Um abraço,
Toni Matos

Fatima Gouveia disse...

Recordar é viver...e como foi bom ter recordado estes caminhos maravilhosos por onde tantas vezes passei nalguns deles.
Os meus Parabéns pelo seu cantinho tão florido e arrumadinho.
Fiquei vaidosa ao postar sobre Belver, minha terra e onde tenho bons amigos.
A familia que visitou são para mim como família também.
Desejo que continue a mostrar-nos essas belezas, irei estar por aqui para matar saudades.
Um abraço

Isaura disse...

É lindo ler e sentir que alguem vive como nós as belezas das nossas tão queridas terras,mesmo que alguem nos diga que só são PENEDOS.

Isaura disse...

É incrivel como há tanta gente com tantas saudades do seu cantinho, mesmo que haja quem lhe diga que é feio,perdoa-lhes SENHOR que não sabem o que dizem