sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

O Carnaval em Carrazeda

Mais uma vez participei no "enterro" do Pai Fartura, em Carrazeda de Ansiães. Enterro como quem diz, porque em Carrazeda o coitado do entrudo é pura e simplesmente desfeito em pó com uma vela de dinamite!
O desfile é de arrepiar os cabelos, com a sirene dos bombeiros sempre a tocar e os gritos da(s) viúva(s) completamente desfeita com a perca do seu amado. Só o rufar dos tambores animam a noite, quase parecendo um ritual satânico, assustador, mas que ninguém quer perder.
Junto do recinto da feira foi lida a sentença, ou coisa parecida. Os versos lançaram alguns dardos a políticos e a políticas (ou falta delas), que, numa sátira bem disposta, arrancaram aplausos dos muitos presentes.
Depois da explosão do "Pai Fartura", (fartura não sei se houve) seguiu-se uma sessão de fogo de artifício, comedida, porque a fartura já lá vai.
Desta vez "inventei" um vídeo. Aqui fica:

As fotografias ficam a aguardar os tais versos satíricos que ficaram de me enviar...

26-03 - Com muita pena minha os versos não me foram enviados... paciência. As fotografias ficam na gaveta para a história.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

A Linha do Tua - Outono

Hoje completam-se dois anos desde que ocorreu o primeiro acidente na Linha do Tua, onde morreram três pessoas. Depois disso, a linha ainda não saiu das luzes da ribalta, sempre envolta em polémica.
Eu vesti a camisola da defesa da linha. Não acredito no progresso propagandeado pelos políticos. Não acredito que a barragem seja uma reserva de água potável para dar de beber aos milhares de humanos que aqui vivemos. Cada vez somos menos os que aqui vivemos e a água da barragem dificilmente será potável. Para mim a principal riqueza do vale do Tua é a Linha. Esta linha, não outra, moderna, larga e rápida. Tem que ser esta, centenária mas remodelada, segura, eficiente, ao serviço das populações ribeirinhas, apostada na atracção de turistas e apoiada por novos autarcas que a conhecem.
Enquanto se mantém esta indecisão, faço aquilo que posso fazer: percorro a linha a pé, fotografando todas as suas belezas e mostrando ao mundo os encantos deste recanto trasmontano, que é nosso, e não está à venda.
Deixo para saborearem, uma viagem de Outono, em forma de diaporama entre Codeçais e Mirandela. Apesar de já conhecer bem a linha, não deixei de ser surpreendido com quadros de rara beleza, quadros esses que estão vedados à maioria das pessoas, porque a linha se encontra fechada, afastando aos poucos todos os que dela dependiam para fazer a sua vida.
Espero que esta situação mude em breve.


A Linha é Tua
http://alinhaetua.blogspot.com/

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

O Outono em Zedes

Castanheiros no Outono passado, em Zedes.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Vilarinho da Castanheira em Janeiro

Num dia de Inverno não esperava encontrar um céu tão azul em Vilarinho da Castanheira!