quarta-feira, 2 de maio de 2007

Feira do Livro

Hoje (1 de Maio) desloquei-me a Carrazeda para visitar a Feira do Livro. Não posso recomeçar a minh(À) Descoberta de Carrazeda de Ansiães sem algum suporte documental!
De manhã o recinto da exposição estava fechado. Curiosamente não havia no local nenhuma informação, horário, programa que nos pudesse orientar.
Voltámos às 14 horas e o cenário era o mesmo.
Aproveitámos o (mau) tempo e fomos dar um passeio a Marzagão, ainda inspirados pelas palavras do José Hermano Saraiva, segunda, na RTP2. Deu para fazer algumas fotografias que mais tarde partilharei.
Quando voltámos a Carrazeda, agora sim a Feira estava aberta. Não perdi muito tempo a observar os livros, sabia a que ia e por isso centrei a minha atenção só nos livros sobre Carrazeda. O local estava agradável, os livros bem expostos, em quantidade, e, pareceu-me, recentes.
Houve livros para toda a família (reconheço que fiquei com a maior fatia).
Também houve animação, mas animação rija! Um rancho folclórico (com cerca de 40 elementos que quase ultrapassava o número de espectadores!) bailou o malhão, e outras que tais, incitando as pessoas a baterem palmas. Só faltou um convite para participar na dança. Eu teria aceite.
Quando cheguei a casa, satisfeito com a minha colheita, desfolhei alguns livros. Uma curiosidade que me chamou à atenção, foi a indicação, já por mim comentada várias vezes, de que existia pelo menos outra anta, em Zedes, bem próximo da que conhecemos. O curioso é que o autor, situa o local em Vilarinho da Castanheira! Será erro tipográfico ou desconhecimento da terra?

1 comentário:

Esmeralda disse...

Olá!
(uma pequena curiosidade, que encontrei sem contar):
pesquisa "rumo ao sul", e vais ver a anta de Zedes falada...
Abraço
EL