sexta-feira, 4 de maio de 2007

Marzagão

No dia 01 de Maio dei um passeio por Marzagão. Para ser sincero, o destino era o Castelo de Ansiães, mas, ao passar no cruzamento de Marzagão, optei por visitar esta aldeia. Não me recordo da última vez que estive em Marzagão, talvez há mais de 20 anos! Recordo apenas algumas pessoas e lugares.
Sempre esteve no meu imaginário que deve ter sido uma grande aldeia, importante no desenvolvimento do concelho, cheia de cavaleiros e almocreves, dada a proximidade com Ansiães.
De facto, no séc. XIII Marzagão estava integrado na paróquia de S. João de Ansiães. A Igreja de S. João está situada fora das muralhas do Castelo de Ansiães, mas terá existido uma muralha que saía da ainda existente e que a envolvia. Esta paróquia era extensa e compreendia, entre outras, Carrazeda, Amedo, Areias, Zedes, Pinhal do Norte e Brunheda. Durante o reinado de D. Manuel I foi uma comenda da Ordem de Cristo.
A igreja em Marzagão foi construída entre 1571 e 1575, recebendo a paróquia que passou a designar-se S. João de Marzagão, que nessa altura já integrava apenas metade da vila de Ansiães, Marzagão, e a Quinta do Toural. Como sinal de respeito, os paroquianos ficaram obrigados à manutenção da velha Igreja de S. João e os reitores iam ali tomar posse.
É de notar que a igreja existente actualmente não é a igreja original, foi melhorada ao longo dos tempos e reformada no ano de 1765.
Quando se chega a Marzagão pela N632-1 quase somos obrigados a parar no Largo Igreja. É aqui um dos pontos mais importante da freguesia, com a bonita Igreja de S. João Baptista a dominar o largo que tem no estremo oposto um coreto. A igreja estava fechada, deixei aqui o automóvel e segui pela Rua de S. João Baptista que nos leva até ao outro extremo da aldeia. Em todas as portas se via pendurado um pequeno ramo de maias. É a tradição que se mantém afastando a fome das casas. A poucos metros encontrei a Capela do Adão. Fiquei contente. Conheci esta capela em ruínas, servia de palheiro. Está recuperada, mas não sei o que existe no seu interior.
Dei um passeio pelas principais ruas da aldeia. Há casas interessantes com curiosas varandas de madeira.
Encontrei uma outra capela que também parece abandonada. Tem porta e telhado, mas há muito tempo que não deve funcionar como capela.
No dia 5 e 6 de Maio vai realizar-se a Festa em honra de Nossa Senhora do Rosário. A confraria da Senhora do Rosário foi a mais importante do concelho, conseguindo 12000 irmãos e funcionando com quatro capelães. Actualmente, quem organiza a festa, é Junta de Freguesia de Marzagão. A Eucaristia seguida de procissão é às 16 horas do dia 6. Quer no Sábado quer no Domingo, há arraial popular a partir das 21 horas.

Fonte dos dados históricos: Morais, Cristiano (2006). Por terras de Ansiães.

78 comentários:

Anónimo disse...

Caro Aníbal

Ao que parece Marzagão é a terra do prof. Doutor António José Morais que deu as últimas aulas ao "eng." Sócrates.

Um abraço,
António Matos

Li Malheiro disse...

Olá.
Marzagão é uma terra com história, no tempo do Castelo era um ponto importante, agora está por lá, mas havia por aí uns moinhos que foram importantes outrora.
O padre que restaurou a Igreja de Marzagão, também restaurou a de Parambos por volta de 1775.
Uma abraço para o Toni, nosso companheiro de boas jornadas.
abraços.
li

Anónimo disse...

Ola,

A minha familia e de marzagao! A casa no direito da igraja e a misma casa aonde meu pai cresio. O meu avo compreu a casa mais de que 100 anos pasados. O padre de igreija viveu ali antigamente.

Paulo Seishas
Sacramento, California

Anónimo disse...

Olá
Parabêns pelo seu blog,e obrigado por divulgar o nosso "abandonado" nordeste transmontano,adorei estas suas fotos foi como voltar a casa
OBRIGADO 1 beijo no seu coração

Maria Marques

Anónimo disse...

"De Marzagão nem boa moça nem bom cão"

pop.

adolfo disse...

sim senhor como antiga tradicao em marzagao nem boa moca nem bom cao porque anonimo talves porque e vizinho que gosto eu teria de o fazer passar por debaixo dos ferros do tanque do grixo como sempre foi tradicao mas sendo eu o protagonista de qualquer maneira s. anibal agradesso muito as suas lindas e ordenadas fotos as quais me dao muito prazer espero mais umas poucas na sua proxima passagem por marzagao tabem gostaria de ver mais de perto aquela pequena casa acabada de reconstruir mesmo no meio da aldeia no sentido oposto ao nosso lindo cruzeiro que por algum motivo de distracao nao apareceu nas fotografias das lindas maravilhas dessa linda fraguesia quase esquesida por toda a gente desde o canada lhe envio muita sorte para o seu proximo percursso e aqui estarei esperando essas lindas paizagens dessa linda fregusia um grande abraco para o s. anibal dum amigo dessa linda fregusia de marzagao

xau adolfo

Anónimo disse...

eu gosto muito da minha linda aldeia de tras os montes mesmo que eu nao vivo ai mas mas adoro passar ferias nesse lindo cantinho de tras os mmontes xau um abraco v.de.s

dinatrigo disse...

Caro Aníbal,
Ainda não li as considerações feitas às outras aldeias mas como não podia deixar de ser tenho de fazer um comentário à minha...Marzagão. E apesar de estar a ficar velhinha pois já são muito poucos o habitantes continua linda como sempre...para a próxima não pode deixar de entrar à igreja pois é um exemplo magnífico de talha dourada e cujo tecto é composto por pinturas em caixotões, simplesmente magnífico...temos ainda a ponte romana, algumas fontes e actualmente em redor possuímos uma "mancha" de macieiras que qundo estão em flor são dignas de serem apreciadas. Cumprimentos a todos aqueles que deixaram comentários, é muito interessante tentarmos imaginar quem são pois quase de certeza neste momento são todos filhos longe da terra mãe.

Anónimo disse...

ola dina sem querer talvez tocases no coracao de tanta gente ja sem contar o meu que realmente queira eu ou nao adoro essa linda e para mim inescacida aldeia como deves ver passo os meus tempos livres e eles sao bem poucos a procura de qualquer presente que me possa levar a marzagao ja que pessoalmente so de longe a longe a gente pode realizar o sonho de ver logo de manha esse magnifico sol que nasce de tras do nosso lindo castelo em contra partida por aqui vemos nascer o fumo de milhoes de vaiculos de todos os tamanhos o que sem querer lhes podamos chamar fabricadores de poluicao enfim se tu realmente fores a dina trigo que eu pensso tu sejas desde aqui te mandamos um grande abraco e esperamos verte dentro em breve se por algum motivo o s.r anibal volta.se a passar nessa magnifica aldeia temos a capela do adao que e magnifica nao escquesando as varias fontes romanas tambem elas ja escacidas um abraco para todos os trnsmontanos e muitas saudades para os marzagonenses xau

a.n.s disse...

primeiro domingo de maio. em recordoos do passado? no primeiro domingo de maio como tradicao se realizara a primeira festa do concelho se bem recordo em memoria de n. s.do rosario o meu maior gosto seria participar nesse grande evento de tradicao antiga ao qual assistiria de boa vontade talves um dia. espero que o povo de marzagao apesar de ser cada vez menos nunca deixem acabar tao antiga+mais linda tradicao tambem para o s.nhor anibal+ xo xo e resto do grupo desse tao magnifico blog eu de longe envio mil abracos tambem fico esperando que todos tenhamos um pouco de sorte e desta vez sim possam encontrar essa magnifica igreija aberta so para poder.mos ter o gosto de apreciar por dentro uma das mais lindas abobedas dos seculos passados xau um abraco a.n.s

Anónimo disse...

tanto no cimo do povo no meio ou ate no fundo es aldeia mais bonita que existe em todo mundo sem razoes para duvidas

Verokas disse...

Oh... saudades do Marzagão! Tenho saudades do tempo em que saía da escola e ia brincar para o meio da terra, fazer bolos de terra, subir ao diospireiro, nesta altura andar à procura de sanchas e frades...

Oh tempo.. volta para tras!!

Se Deus quiser ainda hei-de recuperar a casa no Marzagão!

Anónimo disse...

ola verokas afinal quem es se pertances a marzagao tenho que te conhecer por dizeres que queres recoperar a casa no marzagao tens que estar a abitar em franca gosto de me contactar com pessoas principalmente da nossa aldeia sempre venho vizitar este blog pois e muito enteressante tambem ajuda a matar saudades da velhinha aldeia

Mais novo disse...

Amigos Marzagonenses tal como alguns de voces adoro Marzagao terra onde nasci,cresci,e onde tenho os meus amigos de infancia,Frncisco Joaquim araujo Armindo Carvalho e outros. Ja sabem quem sou eu? Amigos continuem falando da nossa linda aldeia e todos juntos vamos lutar para que cada vez mais tenhamos mais orgulho de ser de Marzagao. Boas Festas.filho de Luis Alfaiate

a.n.s disse...

como se vao demostrando como se vao repartindo como se vao conhecendo como nos vamos unindo e como vamos sonrrindo ja sempre de pequeninos sempre com tanto orgulho nos iamos reunindo e agora ca tao longe ca nos vamos conhecendo e nos vamos demostrando e ate nos vamos juntando a pesar duma distancia nunca vamos escacer o nossa aldeia dinfeencia a.n.s

Anónimo disse...

o sr a n s deduzo ser Adolfo Norberto Seixas Amigo daqui de Lisboa te envio um forte abraço e boas entradas no Novo Ano e numca esqueças os bons momentos da nossa mocidade vividos na nossa pequena mas linda aldeia de Marzagao que saudades!Sem mais boas Festas para todos os Marzagonenses. v meireles

Anónimo disse...

ola amigo v. meireles de novo o sr. a.n.s a responder nao imaginas o gosto que me da saber que tambem frequantas este para mim tao especial blog pois e aqui que vanho matar as minhas por vezes tantas saudades nao so de marzagao mas de todo o nosso tras os montes e tambem do nosso portugal mas nao te preocupes que eu vou tantar descobrir o teu email um abraco xau

Anónimo disse...

Prezado amigo Aníbal.Eu nasci e fui criado em Marzagão, é uma aldeia muito bonita e onde todos são amigos e se conhecem. Sou neto mais velho do Sr. Luís Alfaiate, quem me conhece já sabem quem eu sou. Eu li um comentário do meu tio Vitorino, achei interessante. Tenho saudades das coisas boas., dos amigos como por exemplo do Joaquim Araújo, Antonio José, Adolfo,José Augusto,Armando,Chico Araújo,José Rato,Cidália Seixas,Cidália Carvalho,Laura,Daniel, enfim da família do lugar etc.a braços para todos os marzagonenses, e que todos conservem a tradição. Eu sei que tem poucos habitantes.J.Meireles.

Anónimo disse...

Falar da aldeia de Marzagão é uma alegria muito grande. Apesar de não ter tido tempo para curtir a juventude, porque infelizmente não tinha tempo. Mas me lembro muito bem da época das vindimas. Eu amassei muitas uvas com os pés no lagar do meu avô Luís Alfaiate. Naquela época era bom demais quando iamos apanhar castanhas, uvas, cerejas etc.Também em épocas de festas. Aos domingos todos se reuniam no largo da igreja. Sinto saudades do lugar,dos amigos,parentes, das épocas das frutas. Também na época do verão iamos caçar passarinhos como rolas,pintassilgos,melros,éra muito divertido. Quero desejar a todos os marzagonenses que mantenham a tradição e que prezervem o patrimonio que é muito importante. Sr Aníbal gostaria se fosse possível tirar fotos das pessoas e dos lugares. Antigamente no verão jogavamos muito bola na lameira do meu avô que ficava perto do caminho novo. Abraços para todos de J.Meireles

Anónimo disse...

ola marzagoto como te portas ai pelo brasil espero que tudo te corra bem pois tu bem mereces muitas vezes tenho penssado em ti pois tu es dos poucos da nossa juventude que eu ja nao vejo a muitos anos o teu tio v. meireles vio la este ano dis como esta a tua mae e se for possivel eu jostaria emensso de falar contigo nao sei como obter 1 numero de telefone teu eu tambem tenho ai uma irma que falo muito com ela a julia esta em s. paulo de toronto te mando muitos abracos do tamanho do mundo tambem te desejo sorte o meu mail e facil se queres tantar e o meu nome e o resto ja imaginas tenta eu vou ver se consigo tambem xau a.s

Anónimo disse...

Prezado amigo A.S., fiquei muito feliz de você ter me acionado, gostaria que mandasses o teu nome completo, pelo menos o l° nome, estou em dúvida. Você me perguntou pela minha mãe, graças a Deus ela está muito bem, vai fazer 78 anos, mas forte e firme. Aqui no Brasil, graças a Deus estou bem. Temos uma vida mais tranquila. Eu saí de Marzagão há mais de 32 anos. O meu tio Vitorino já esteve aqui. Com respeito ao nº do telefone,pega com o meu tio.Gostaria de manter contato com os amigos de marzagão. Você está morando onde? vê se consegues achar o meu e-mail.A nossa aldeia como está, de vez em quando eu entro na internete e leio alguma coisa sobre a nossa aldeia. Um abraço meu amigo A.S.Abraços para todos os marzagonenses. Com o decorrer do tempo a gente vai conversar mais.tchau. J.Meireles.

Anónimo disse...

como ainda nao encontra.mos outra maneira para nos podermos comonicar esta pelo menos ja ajuda um pouco nao e.como o tempo passa nunca eu imajinava que aquela mulher incanssavel e trabalhadeira a senhora otelinda agora esta com 78 anos de idade eo jose maria com 51 pelo menos naoe olha levou.me tempo para encontrar o numero de telefone do teu tio v.meireles porque ele deume ja em agosto e eu tinha perdido a agenda mas ja encontrei agora esta a atrasar a diferanca de horario pois sao 5 horas de diferanca ja que eu me encontro no canada em toronto mas este domingo que vemou seja 15 de fevereiro voy telefonar para ele para ter o teu numero de telefone pois a seguir vou telefonar para ti da muitos beijinhos a tua mae pois eu sempre tive muito carinho por ela e muito mais agora que sei a bonita idade com que ela se encotra e ainda cheia de saude e para ti eu te envio 1 grande abraco e tudo do melhor para ti a proxima ves pensso ja poder falar contigo no telefone xau 1 abraco adolfo.n.s

Anónimo disse...

Prezado amigo Adolfo, é com muita emoção e satisfação que eu recebí o seu recado. Fico feliz em saber que você está em Toronto do Canadá.Eu tenho parentes em Toronto, é a filha da minha tia Graça, não sei se você se lembra, eles vieram da África e depois foram para o Canadá. Faz muito tempo que nós não tinhamos contato.Tenho saudades da nossa mocidade lá em Marzagão. Você se lembra quando faziam baile na casa do Povo, aquilo ali era muito bom. Sinto saudades dos nossos amigos. Com respeito a minha mãe, ela sofreu muito, criou todos os irmãos, praticamente ela foi a verdadeira mãe, mas infelizmente nunca lhe deram valor. Eu casei tenho uma filha com 18 anos. Estou aqui no Brasil há mais de 31 anos. Se você tiver contato com mais algum dos nossos amigos de Marzagão, pede para mandar mensagem,ok?Abraços.J.Meireles.

Jorge Amaral disse...

A aldeia de Marzagão já conheceu melhores dias, visto de fora e de forma isenta,pois enquanto outras aldeias periféricas evoluíram, esta nunca conheceu a evolução dsejável e merecida, mantendo-se inospita e com estruturas que não existem. Esta aldeia teria tudo para se desenvolver ambientalmente, socialmente e tecnicamente de forma a ter uma maior visibilidade.
Quero acreditar que as presentes gerações e as futuras possam desempenhar o seu papel numa sociedade que quase parou no tempo e que em muitos aspectos se mantém praticamente dsinformada.
Contudo devo dizer que Marzagão tem tudo que necessita para esse mesmo desenvolvimento, falta mesmo é vontade dos marzagonenses e vontade politica para mover as pessoas.
Apesar de não ser natural desta aldeia visito-a frequentemente e entristece-me o facto de os nativos que lá vivem pouco interesse revelam pela sua evolução.
Acredito que todos os que lá nasceram nutrem essa vontade e essa ambição, por isso sugiro que se unam e tomem atitudes pro- activas.
A união faz a força, nunca se esqueçam.
Vocês conseguem!
Unam-se!

Anónimo disse...

eu gostava de saber como a que a gente faria pra desenvolver 1 aldeia onde nada esistia

ate eu que sou dela tratoa com muito carinho mas nunca ouve la mais que azeite cortica e vinho

tu paraste marzagao ficaste mesmo imovel porque deixaste fugir atu induetria automovel

o marzagao marzagao aonde tu vais parar se em cada dia que passa vez
fabricas a fechar

e o desenvolvimento cortou.se pela raiz quando tipos comecaram a incendiar o pais

nao foi so a nossa aldeia que parou pra nosso mal parou todo o comboio que vinha pra portugal

vamos deixar de atirar as culpas para o ministro pois todos os portugueses somos culpados por isso

Anónimo disse...

Falar da aldeia de Marzagão para mim é uma emoção muito grande, porque já se passaram mais de 30 anos que eu saí de lá,mas sinto muitas saudades dos lugares,dos amigos,da família do lugar pacato, do futebol de final de semana.Eu gostaria de ter contacto com as pessoas da nossa terra e do nosso tempo.As pessoas são estas:Cidália Seixas,Cidália Carvalho,Laura,Chico Araújo,Zé Rato,Antonio e o Carlos Macarrão,Rui Carvalho,José Pereira,Armando Pereira, enfim todas aquelas pessoas da nossa época,o meu irmão Luís Telmo,os meus tios,etc.Eu mando um abraço para todos de Marzagão, quem me conhece já sabem quem sou. J.Meireles, o neto mais velho do Sr. Luís Alfaiate.

Anónimo disse...

Ola Adolfo,Sobrinho Ze Maria e restantes amigos de Marzagão continuem falando da nossa terra que alguem quer reduzir retirando-nos Luzelos. Gostaria de saber avossa opinião.Aminha numca sera favoravel em destruir o que ja tem seculos emais agora que a facilidade de deslucação é grande. Grato a todos V Meireles

Anónimo disse...

v. meireles como estas sabemos que isto nao e uma carta para um amigo mas sim um amigo que nunca recebeu 1 carta minha tambem como vez me comonico algumas vezes com teu sobrinho atravez deste para mim importante blog onde como todos venho matar saudades dos nossos tras.os.montes e nao so pois tambem me gostaria comonicar.me comtigo e teu sobrinho atravez do telefone sim tenho o teu numero que ja tantei chamar muitas vezes
e nao consigo tambem gostaria de ter o numero do teu sobrinho ele disse.me que tu o tens mas como nao consigo contactar contigo nao sei como encontrar o numero dele o teu irmao joao nao o tem se poderes envialo o teu e o dele para minha sobrinha .ou irma agradecia gostaria imensso de falar com o teu sobrinho que ja nao vejo a anos e tambem comonicar.me contigo a respeito de luzelos tenho lido muitas polemicas que nao passao disso gostaria de te dar minha opiniao 1 dia atravez de outro sistama de imformacao o teu numero que tu me deste nao funciona pedi.o a minha sobrinha e ela mandou.me exatamente o mesmo 1 abraco para tua familia e para ti tenta fazer alguma coisa para que a gente se possa comonicar com mais facilidade 1 abraco e viva a nossa aldeia velhinha mas sempre linda e jovem xau / o minha aldeia velhinha
uuuuuuuque a tanto s anos deixei podem passar outros tantos mas nuca te escacerei

v.meireles disse...

Adolfo, substitui os ultimos 5 numeros do telefone que tens por estes: 14300 e assim ficas com o numero actual

Cumprimentos
Vitorino

Anónimo disse...

o s.r.do rosario danos a tua bencao abencoa todo mundo e os filhos de marzagao

Anónimo disse...

festejai a nossa festa vos filhos de marzagao nunca deixeis terminar essa linda tradicao eu se 1 dia poder e regrssar ao meu ninho tudo aquilo que farei seguirei vosso caminho eu tenho no pensamento ir 1 dia a marzagao so para vos ajudar a festejar o s. joao

Anónimo disse...

quando for a marzagao eide sobir ao sacrario a rezar 1 padre nosso a sra.do rozario a maior pena que tenho por todos os que ai estao e nao me poder juntar com vosses em marzagao

pprimeiro domingo de maio que lindo dia para poder festejar

Anónimo disse...

Olá a todos, sou uma jovem que desde sempre viveu em Marzagão e ao ler as vossas mensagens até parece que sinto a vossa saudade embora estando por cá. Hoje festejamos a festa, muito bom tempo, muito calor, o baile de sabado à noite teve um grande conjunto e hoje, ou melhor ontem domingo a festa também foi linda. Os andores iam maravilhosos, a missa foi bonita claro que nada como antigamente,a missa de três horas com tantas crianças mas também teve a sua beleza hoje e toda a gente ajudou...a procissão foi de respeito enfim só vos quero deixar um pedacinho do nosso dia. É claro que já falta muita gente para ver este dia maravilhoso connosco, uns que estão longe, outros que já fazem parte dos anjos do Senhor mas ainda assim foi uma festa linda, houve até um pequeno bazar e embora a esta hora ainda toque o conjunto de Domingo eu já estou em casa pois amanhã é dia de trabalho. Cumprimentos a todos...

Anónimo disse...

ola jovem de marzagao assim tu te qualificas claro que imagino + ou - quem es eu tambem sou desse lindo paraisosem igual tenho a dizer .te que foi atravez de ti que soube 1 pouco de como se realizou essa linda festa gostava imensso de ter algumas fotos da nossa procissao mas como nao temos bloge em marzagao sera que alguem se ira interecarde fazer 1 blog para a nossa aldeia espero que sim ?...esta e para ti o que e que vive em marzagao esta em marzagao mas nao anda em marzagao xau 1 abraco do tamanho do mundo

Anónimo disse...

Olá

Boa Tarde

Fico sempre preenchida duma grande emoção, quando venho visitar este blog é a unica forma de matar saudades. Embora viva em Portugal muito perto da nossa aldeia, do nosso Marzagão, desde que os meus pais faleceram nunca mais fui a Marzagão.
Revivo os momentos descritos nos varios comentários e espero em breve poder voltar a visitar o nosso Marzagão e como o/a a Anónima do ultimo comentário deixo apelo para que a Jovem faça um blog sobre a nossa aldeia com fotos actuais e noticias da nossa gente para não só mostrar como Marzagão é uma aldeia maravilhosa, como para ajudar a matar saudades as nossas gentes espalhas por esse mundo fora.
Despeço-me desejam-do a todos os leitores deste blog e para os habitates de Marzagão um grande beijo recheado de muita saudade e felicidade.

Maria Marques

Anónimo disse...

ola marzagonenses de primeira agora ja se nota a quantidade de marzagotos espalhados pelas 5 partes do planeta assim como os que rezidem em portugal pois nota.se a diferanca de 1 ano e meio atras quando eu escrevia para este blog, e abria o computador todas as noites so para ver se averia alguem de marzagao a escrever agora sim ja somos bas tantes mas ainda a mais 1 braco para o vitorino e sobrinho j. meireles para a maria marques alem de nao saber ao certo quem e para essa jovem de marzagao e todos ainda anonimos por 1 motivo ou outro, continuai a escrever assim tabem teramos oportunidade de saber quantos somos e como somos eu tal como voces adoro a minha aldeia e estou sempre disposto a tantar algo melhor abracos

Anónimo disse...

òla a todos,

Para os que querem ter ainda notícias de Marzagão aqui fica o meu e-mail antóniobranco1@hotmail.com, pois nós voltamos ás origens!!!

Cidália Seixas.

Abraço a todos!

Anónimo disse...

Ola gente amiga a nossa linda festa ja passou e pouco se disse dela eu gostaria de saber um pouco mais. Quem esta a frente da comissao de festas, se continuama fazerem o que queremsem pedirem a opiniao dos restantes membros e do resto da populaçao e nao a gerir tudo sem darem cavaco a nimguem como se fez no passado.Para bem da nossa linda aldeia sejam unidos e vamos fazerde marzagao aquilo que todos nos gostamos que ela seja

Anónimo disse...

Amigos Marzagonenses, vos prometo do fundo do meu coração que brevemente ides ter um blog, não vos vou dizer quem sou, mais tarde sabereis.
Saudaçoes Marzagonenses

Anónimo disse...

Antonio Branco nao sei quem é mas pelo que diz deve morar em marzagao como anotei o seu imailirei contactalo sem mais

v.meireles disse...

Aqui estou de novo regressado das ferias para vos felicitar e desejar que tenham tambem umas boas ferias e boas viagens.Quanto as minhas e como sempre la estive na nossa linda aldeia apenas de passagem por motivos que nao quero inumerar. Sinto uma grande tristeza quando ali chego e vejo apenas meia duzia de pessoas e parte delas ja nao conheço.Mas mesmo assim ja venho embora com outra traquilidade pois ainda vi pessoas das quais sou grande amigo e ja nao via á largos anos« Armindo Carvalho» Para ele um forte abraço. Sem mais V M V M

Anónimo disse...

Estou ansioso para saber quem é a JOVEM DE MARZAGÃO, será muito importante para nós que estamos longe da nossa querida aldeia, termos noticias da nossa gente do nosso lugar. Eu nasci e fui criado em Marzagão. Seria bacana se pudessem mostrar as pessoas.Eu sinto saudades dos amigos, dos lugares, da família. Eu tenho parentes em Marzagão. Infelizmente muitas pessoas saíram de lá.Quem me conhece já sabem quem sou eu. Abraços para todos os Marzagonenses. Sou o neto mais velho do Sr. Luis Alfaiate.Abraços de J.Meireles. Cotinuem mandando informações sobre a nossa aldeia e se possível com fotos do lugar e das pessoas.

Anónimo disse...

Olá a todos que se passa já ninguem deixa comentario sobre a nossa terra alguem me dá noticias Pff precisava saber o email do presidente da junta o Luis Telmo junior obg

Maria M

Anónimo disse...

Eu também gostaria de saber o e-mail do Luís Telmo Pereira Ramires, por acaso ele é meu irmão, ainda tenho uma foto que tirei dele na frente da Igreja, quando ele tinha 7 anos. Falar da nossa querida aldeia de Marzagão é sempre um prazer e uma emoção que comove a todos nós filhos de Marzagão. O importante é que as pessoas que ainda residem lá mantenham as tradições, e nós que moramos longe torcemos para que o nosso lugar continue bonito e respeitável. Temos que fazer força para que Luzelos não se separem de Marzagão, mas também precisa ter um força política do Presidente da Junta. Porque se fosse na época do meu avô Sr. Luís Alfaiate ele não deixaria acontecer.Abraços para todos os Marzagonenses mesmo estando muito longe da nossa terra natal onde nasci e fui criado eu continuo amando esse lugar,tenho fé em Deus que um dia irei visitar a nossa e querida aldeia.Mandem notícias.Abraços..J.Meireles.

Anónimo disse...

ola amigos parece que paramos todos no temponinguem diz nada desapareserao todas as saudades da nossa linda terra de1 momento ao outro.. pois muito trabalho nao e aver se agora com a chegada do inverno a gente tem + 1 becadinho para nos reunirmos aqui neste cantinho que ainda nao tem 1 blooge mas que alguem prometeu fazer e nos ca estamos esperando por ele forca nao dezanimes estamos esperando por ti abracos para todos

Anónimo disse...

novo ano vida novacomo parece que ninguem se lembra do nosso marzagao ai vai o insentivo gostava tanto de vizitar este blogue mas agora comeco a dezanimar nem os meus amigos ja escrevem sera que a promeca do novo blogue ficou escacida no tempo eu ainda acredito que vai ser possivel vamos la rapazes animem.se e bonito encontrar.mo.nos em algum sitio abracos para todos

luis gonçalves disse...

Passei o fim-de-semana passado por MARZAGÃO e não sei porquê achei que se tratava de uma aldeia linda e historicamente importante, os moinhos abandonados, a ponte mefieval (?) a sua proximidade ao Douro, a eventual proximidade da calçada que por li passa, etc...Apenas passei de carro e pela mente logo me ocorreu tudo isto.Tive um pressentimento...será que é assim?. No próximo fim-de-semana por lá passarei. Sou de Viana do Castelo. Gosto de escrever a natureza pura e bela...a mão do homem não teve tempo para destruir, penso eu, e o que nãda tem a ver com atraso...Aqui fica o registo de quem não é de Marzagão, mas conhece bem a região. Até breve.LUIS G.

CMC disse...

To Mr. Paulo Seixas
Sacramento, California, USA:
I'was very proud in the moment when I found someone from the other side fo the sea, that knows my little village where iI was born too! I really found it very interesting thing.
I would like to improve the comunication betwen us, because I 'd known your sisters that lived in Marzagão, quite well.
At this moment, my name is not important but I think that you can remmember my family name, which is MAGALHÃES. I grew up in Lamego a nice town in northern Portugal, where my father worked as a policeman. My mother was housewife and our house in Marzagão was near Mr. João Ramires', at the middle of the village.
Here I'll let you my E-mail for you.«jipinho@sapo.pt»
Greatings from Marzagão to the USA.
CMC

Anónimo disse...

Para o sr.Luis Gonçalves:
Se passar por Marzagão este fim-de-semana vá no Domingo pois apesar de já não ser metade do que era antigamente há uma pequena festa à nossa padroeira e vale a pena conhecer. Já agora a sua cidade é linda, passei lá 3 lindos anos da minha vida.

Anónimo disse...

ola c.m.c talves carlos magalhens costa se assim fosse gostaria de saber ao certo porque eu tambem frequento este blog. e tambem sou filho de marzagao alem de nao ser paulo seixas que eu tambem ja tive vontade de tentar contactar mas ele nao escreve muito neste blog.1 abraco para ti e teu irmao joao e tua mae e restantes e para ti amigo 1 abraco talves a gente se encontre 1 dia em marzagao outra ves deste outro lado do oceano para todos vos abracos

cmc disse...

Olá a todos!
Gostaria de antes de mais, enviar uma saudação às pessoas que visitam este blogg e em especial aos naturais de Marzagão, estejam eles em qualquer parte do mundo.
É com bastante emoção que também eu, que estou relativamente perto, visito com alguma frequência este espaço. Por um lado, também na esperança de saber dos meus amigos de infância e de vizinhos
«MARZAGOTOS» que há já bastante tempo não sei como estão nem onde alguns deles vivem e por outro lado, "ver" também como é que as coisas vão andando lá pelas nossas origens.
De seguida gostaria de enviar um cumprimento muito especial ao AMIGO (permita-me que o trate desta forma) que espero vir a conhecer, o Sr. Aníbal Gonçalves, pelo excelente trabalho de divulgação que tem desenvolvido em prol da nossa região Transmontana e de forma particular, de todo o Concelho de Carrazeda.
Uma palavra de apreço a todos os filhos de Marzagão que com o seu trabalho e esforço contribuem para o desenvolvimento dos lugares onde se fixaram e que não se esqueçam que o que aprenderam na Nossa aldeia quando jovens, foi o que os levou a serem homens e a contribuir com o seu trabalho para a melhoria daqueles que lhes estão próximo.
Um grande abraço a todos desde Portugal até ao Canadá, passando pela França e chegando mesmo ao Brasil.
Até já!

cmc disse...

José Maria!
Como estás, Rapaz!
Grande surpresa!
Há muito tempo que não me passavas pela memória! Sim, deixei de te ver há cerca de trinta anos! Sim lembro-me dos jogos da bola na Lameira! Lembro-me também de levares a burra pelo rabeiro para pastar! Eras um “moiro de trabalho” e também ias aos ninhos, não ias? Eram tempos difíceis aqueles!
Mas a vida não pára e por este motivo perguntei à minha mãe quem de Marzagão, seria “um Zé Maria, neto mais velho do sr. Luís Alfaiate?”como te identificaste. Ela respondeu-me, “é o filho da Otelinda!”
Sim, então eu lembrei-me que vós fostes para o Brasil há uma porrada de anos! Num dos comentários apercebi-me que as coisas vos têm corrido bem. Faço votos do fundo do coração para que a vida vos continue a sorrir. Um grande abraço para ti e um grande beijo para a tua Mãe Otelinda. A minha, esteve uns dias comigo e foi hoje de autocarro para Marzagão. Já fez 79 anos.

Até já!

v.meireles disse...

Ola gente amiga a festa da nossa aldeia ja passou e pelo que me contaram cada ano que passa vai +erdendo identidade por varios motivos 1 cada vez´tem menos gente 2 as pessoas que estao á frente da mesma gerem a comissao de festas a seu belo prazer vejam que a igreja era tao bela com a cruz de cristo no altar e agora poseram-na numa parede o que nao tem graça alguma. Depois aquilo mais parece uma discoteca que uma igreja a nivel de iluminaçao.Eu pergunto como se permite tudo isto sem nada fazerem para impedirem de destruir o que a nossa aldeia tem ou tinha de tao belo? O mais grave é para fazerem tudo isto destroem o pouco dinheiro que se engaria na festa. É LAMENTAVEL V M V M

José Maria disse...

Nós filhos de Marzagão, que nascemos e fomos criados até uma certa idade e depois cada um seguiu o seu caminho, sentimos saudades da nossa querida aldeia, dos amigos, dos parentes, enfim dos lugares. Eu sou filho da Sra. Otelinda. Nós saímos de Marzagão há mais de 30 anos e quem se lembra da minha mãe sabe que ela sofreu muito. Hoje ela está com 79 anos e graças a Deus tendo uma vida mais tranquila. Gostaria muito de ver fotos das pessoas e dos lugares da aldeia. Gostei muito do video referente á festa de N.S.do Rosário, ficou muito bonito, mas infelizmente não consegui reconhecer ninguém. O presidente da Junta é meu irmão o Luís Telmo. Abraços para todos. José Maria.

José Maria disse...

Eu gostaria de ter contato com a jovem de Marzagão e de saber quem é seria mais fácil para podermos ter noticias de Marzagão. O meu nome é José Maria neto mais velho do Sr. Luís Alfaiate. Abraços para todos da nossa aldeia.

Anónimo disse...

Os comentários que lí neste blog sobre a nossa aldeia, tem coisas que me deixam triste porque estão querendo acabar com as tradições de nossa aldeia. Antigamente na festa que era realizada no 1º Domingo de Maio a igreja era bem ornamentada, tinha procissão e tinha muita gente, agora parece que tudo não é igual antigamente.Antes tinham pessoas realmente capacitadas para administrar a festa e o próprio presidente da junta naquela época ajudava, agora pelo visto nada fazem em prol da nossa aldeia.É lamentável a nossa aldeia estar tão abandonada como está. Sou José Maria neto mais velho do Sr. Luís Alfaiate.

Anónimo disse...

Já é tempo de nao se repetirem sempre as mesmas frases, por isso tentem modificar a mensagem, nao é por mal, mas algumas são bastante repetitivas

Atento disse...

De lamentar é o comentario feito dia 26 de Agosto pelas 16.46h a festa continua a ser sempre no primeiro domingo de Maio, se antes tinham pessoas capacitadas para a realização da festa, hoje também as têem,informo também que o presidente da junta, nada tem a ver com a realização da dita festa, apesar de contribuirem para essa mesma, festa essa que é da competência da comissão de festas, concordo com o leitor , que a Aldeia de Marzagão esteja sim um pouco abandonada, mas a culpa não é só dos que cá moram, mas também dos que a abandonaram,e é claro daqueles que a criticam e nada fazem por ela, e é também uma pena ( peq. Ex ) algumas habitações estarem entregues a pessoas erradas, porque se fossem de outras pessoas, Marzagão não estaria assim tão desprezada mas sim um pouco mais limpa e não tanto abandonada.

Laura Nessimian disse...

Acabo de tirar a minha cidadania Portuguesa e gostaria muito de conhecer Marzagão. Descobri que meu Falecido pai, Francisco Morgado Lopes saraiva nasceu lá. Ele é filho de Luiz Lopes saraiva. Será que consigo encontrar algum parente?
Laura saraiva Nessimian

Stéphanie Morais disse...

olà!eu tambem passei muitas ferias en Marzagao cuando era pequenina! Agora a minha avo jà falceu mas gosto muinto de nosso Marzagao! Sou a neta da snr Luzinha Morais e filha do Altino
beijinhos para todos
Até breve

Anónimo disse...

Eu me orgulho muito de pertencer á aldeia de Marzagão. Agora é lamentável a pessoa achar ruim do comentário que eu fiz referente ao passado. Porque antigamente, na época que eu morava lá, as coisas eram mais organizadas principalmente em períodos da festa realizada no primeiro domingo de Maio. Na minha opinião o Presidente da Junta tem que colaborar, mesmo que haja um grupo de organizadores para tal.Agora gostaria que a pessoa se identificasse.Eu sou José Maria neto mais velho do Sr. Luís Alfaiate.

Anónimo disse...

Continuo a nao concordar com o comentário de 18 de Novembro, que antigamente as coisas eram mais bem organizadas, nao é verdade, embora antigamente houvesse mais gente voluntária para poderem ajudar, hoje as pessoas são menos se antigamente eram organizados agora nao são menos, pelo contrario, e nao achei ruim , os seu comentarios, mas sim bastante repetitivos,porque a gente quando lé o respectivo comentario, lemos José Maria e já relacionamos que é o neto do Sr. Luis Alfaiate, é bom que a nossa gente espalhada pelo mundo se lembre sempre desta linda aldeia que é a nossa terra MARZAGAO, e mais digo o Presidente da Junta todos os anos colabora com a festa de Marzagao, tanto monetariamente como logisticamente.

José Maria disse...

Fiquei contente de saber que todos, tanto o Presidente da Junta como os demais moradores da aldeia de Marzagão todos colaboram, quando isso acontece a tendência é melhorar. Mas eu me orgulho muito de pertencer á aldeia de Marzagão, na qual eu nasci e fui criado. Tem muitas coisas do passado que ainda permanecem na minha memória. Quase todo dia eu aciono o blog da nossa aldeia para saber se tem alguma notícia ou algum amigo. O comentário feito no dia 22-11-2010 ás 14:58hs eu deduzo que seja o meu irmão Luís Telmo. Acredito que tú estejas fazendo um bom trabalho em prol da nossa aldeia. Um forte abraço para todos os Marzagonenses. José Maria neto mais velho do Sr. Luís Alfaiate.

José Maria disse...

Olá Stéfane Morais,é claro que você não me conhece. Eu conheci o teu pai o Altino Morais, nós fomos praticamente criados juntos, o teu avô chamava-se Antonio Morais. Talvez o teu pai possa te lembrar que você tinha um tio que se chamava Antonio, um certo dia ele cai da Ponte do Ribeiro e passados uns dias veio a falecer. Eu sou o neto mais velho do Sr. Luís Alfaiate, meu nome é José Maria. Vocês estão morando aonde? Eu gosto de acompanhar noticias e rever pessoas da nossa aldeia Marzagão. Um forte abraço para todos. Manda noticias do teu pai ok?

v.meireles disse...

Amigos alguns de voces sao como os politicos nao sabem aceitar as criticas e muitas com fundamento. Exemplo:- Me digam se acham alguma piada a imagem de nosso Senhor ,ou melhor o crusifixo sair do altar onde sempre esteve e la tem o seu lugar, para ir ser colocado numa parede vazia o que nao tem nada a ver com o que todos nos estamos abituados.Mais o autor dessa aberraçao por acaso pediu uma reuniao da junta e nao so para tomar tal atitude? Sem mais Vitorino meireles

Atento disse...

Caro Leitor V. Meirelescom respeito ao seu comentário de dois de Janeiro de 2011, nao sei se sabe mas o autor dessa " aberração" nao é quem o sr pensa mas sim o sr Padre Reis, nao foi quem o sr pensa, e mais uma vez está errado nao houve reunião com a Junta nem deveria haver,e pelos vistos o Sr anda um pouco mal informado, porque o lugar dele em tempos foi nesse mesmo lugar , se quizer ver imagens da nossa igreja, isto estamos a falar á cerca de cinquenta e cinco anos atras, é favor de visitar mARZAGÃO NO Facebook, ai se encontram fotos da epoca

José Maria disse...

Olá bom dia a todos. Gostaria de saber qual o motivo que as pessoas fazem criticas ou comentários e não se identificam. As pessoas ficam aborrecidas porque nós que nascemos e fomos criados em Marzagão sabemos como funcionavam as coisas e como éram e que infelizmente nos dias de hoje, estão deixando as coisas acontecerem. É um dever de todos principalmente das pessoas que fazem parte da administração olharem pelo desenvolvimento da nossa aldeia de Marzagão.Abraço para todos. José Maria, neto do Sr. Luís Alfaiate.

debora disse...

o meu sobre nome é Marzagão ¬¬'

José Maria disse...

Por onde andam os amigos da aldeia de Marzagão, todos começaram muito empolgados e de repente todos sumiram, não mandam mais mensagens ou notícias sobre a nossa querida e amada aldeia chamada de Marzagão. Algumas pessoas criticaram os comentários que eu sempre fiz em prol da nossa aldeia tão abandonada, só que esses críticos nunca se identificaram. Quando as pessoas não querem ser criticadas tem que procurar fazer alguma coisa que mereça elogios. Gostaria que os amigos de infância aqueles que ainda residem na aldeia ou aqueles que estão distantes enviassem notícias. Abraços para todos os Marzagonenses. Eu sou o José Maria neto mais velho do Sr. Luís Alfaiate.

Anónimo disse...

ola debora espero que leias esta manssagem para te dizer a verdade nao sabia que adoravas tanto a minha aldeia claro que e um paraiso mas so quando eu la estou pois tu sabes bem que eu faco a diferanca nao emporta se e em marzagao ou na franca nao demores em dar resposta xau beijos

Anónimo disse...

claro que vem ai o inverno e eu vou pedir a todos os marzagotos para aderirem a este blog poi ele e nosso e atraves de el podemos fazer coisas bonitas abracos para todos

José Maria disse...

Que bom que estão aparecendo pessoas da nossa aldeia, isso é muito importante. Eu que estou muito longe da nossa aldeia, venho acompanhando todas as mensagens que aparecem no blog da nossa aldeia. Eu quero aproveitar este momento para desejar a todos um feliz ano novo, cheio de saúde, paz e muita prosperidade para todos. BOAS FESTAS...José Maria.

adolfo disse...

ola jose maria como vai tudo por ai e a familia e a velhinha mae espero que estejao todos bem feliz ano novo para todos os marzagonenses dentro e fora do pais e para todos em geral claro que isto nao e um lugar para escrever cartas de boas festas mas desta ves deime ao luxo de escrever para um grande homem e amigo de infancia se fiz mal peco desculpa abracos jose para todos ainda nos vamos encontrar 1 dia xau adolfo

Altino Morais disse...

Olà José-maria. E o Altino Morais. Obrigado por ter mandado noticias tuas. Eu vivo en França, sou camionista, tenho deux filhos; foi a minha filha que deixou o comentario. Goustava de saber se a tua mae ainda vive.E tu? Sei que deves viver no Brasil mas em que parte? Espero ter de novo noticias tuas. Até qualquer dia pelas ferias, talvez em Marzagao.

José Maria disse...

Olá Altino, já tem bastantes anos que não temos contato. Eu me lembro quando você foi para a Espanha ou França. Graças a Deus a minha mãe ainda é viva, mora comigo no Rio de Janeiro há 35 anos que nós moramos aqui. Procura no Blog da nossa aldeia que vais achar o meu e-mail. Por acaso tens ido a Marzagão? Pelo visto as coisas por lá estão muito abandonadas. Um forte abraço do amigo José Maria.Até breve. Assim que tú poderes manda alguma notícia,ok?

Mário Marzagão disse...

Olá a todos.
Eu não conheço nenhuma relação ancestral com Marzagão, mas sou o único neste rol com Marzagão no nome :) :)
Só visitei a aldeia uma vez, em Outubro de 1979, felizmente a Igreja estava aberta. E o Castelo também o visitei.
Não conheço mais nenhum Marzagão em Portugal (embora já me tenham dito que existem). No entanto, no Brasil há muitos. Tenho um Grupo (fechado) no Facebook (MarzagaoIsMyName) que já leva 97 inscritos, um dos quais é a própria Aldeia de Marzagão.
Quem me quiser visitar em Lisboa (e porventura contactar-me) pode fazê-lo através do meu blogue
http://mariomarzagaoalfacinha.blogspot.pt/
Um abraço.

vera magalhaes disse...

Ola!

Flávio S. Pereira disse...

Olá senhores e senhoras...... sou neto de um antigo morador de Marzagão, pertenço a família Santos Pereira, sr. António era meu bisavô. Gostaria de entrar em contato com meus parentes que possam, ainda, morar em Marzagão. Gostaria de levantar mais detalhes sobre a família.

Agradeço a atenção de todos.

Flávio dos Santos Pereira - flavio.sper@gmail.com