quinta-feira, 15 de maio de 2008

Em louvor dos Limites

Pelos vistos a Câmara de Carrazeda teve que devolver dois milhões de euros de comparticipações comunitárias por falta de execução de algumas obras. Não é muito dinheiro para uma autarquia, mas para uma autarquia frágil em finanças, não vem mesmo nada a calhar.
O que parece não estar em crise, é a aposta em transformar a vila num Parque Internacional de Escultura em Granito ao Ar Livre. Soa-me um pouco a cópia com o que já aconteceu em Alfândega da Fé, mas, as obras de arte já se vão espalhando pela vila. Já há algum tempo que podíamos admirar os "Sete Livros da Arte e da Vida", de Alberto Carneiro e "A Pedra Bulideira", de Carlos Barreira. A estes juntaram-se-lhes recentemente o arco de Staccioli que foi inaugurado no dia 25 de Abril e tem como título "Carrazeda de Ansiães/2007" e, na praça do Centro Cívico, um pilar de granito com 10 metros de altura chamado "Em louvor dos Limites", assinado pelo irlandês, Michael Warren.

As próximas obras já estão na calha e irão decorar o Jardim D. Lopo Vaz de Sampaio.
Com tudo isto, só é pena que tenhamos cada vez menos tempo para passearmos de jardim em jardim, deliciando-nos com todas estas obras de arte.

2 comentários:

piloto disse...

Infim uma terra de "calhaus"...!!!

Manuel Joaquim disse...

Ó Piloto;

É ima vila florida e verdegente...