terça-feira, 15 de setembro de 2009

Festa de Santa Eufémia, na Lavandeira

Nos dias 15 e 16 de Setembro realizam-se na Lavandeira as festas em honra de Santa Eufémia. Para além de serem as últimas festas do Verão, têm outras particularidades que as fazem únicas. Como se realizam sempre na mesma data, independente dos dias da semana, é impressionante a quantidade de gente que se desloca à Lavandeira nestes dias. Penso que em primeiro lugar será pela fé. As pessoas do concelho fazem muitas promessas à Santa Eufémia, que é muito venerada, só comparável a Nossa Senhora da Assunção. Em segundo lugar pela tradição que faz com que esta festa seja conhecida pela “festa da marrã”. Podemos também acrescentar outros atractivos como a beleza da aldeia, com ruas estreitas e floridas e as casas em granito, o Castelo de Ansiães, a bonita igreja matriz, etc.
É grande a quantidade de carne de porco que é assada no recinto da feira e comida em tradicionais tasquinhas! Já não se ouvem os tradicionais gritos de agonia dos porcos, nem se vêm as suas cabeças penduradas à entrada das portas, mas há assadores em todos os becos da aldeia e cheira a carne assada a alguns quilómetros de distância.
Este ano também participei numa espécie de piquenique colectivo que se realizou no largo da Junta de Freguesia (antigo campo de futebol!) no dia 15 de Setembro. Fiz parte de um grupo numeroso do restaurante Ponto de Encontro, em Carrazeda de Ansiães. Ao cair da noite acenderam-se dezenas de assadores e puseram-se as mesas que rapidamente ficaram repletas de tudo que há de melhor nos sabores transmontanos. Eram bastantes os grupos, mais ou menos numerosos, que confraternizaram durante algumas horas, entre pedaços de marrã e copos de tinto. Pelo que pude perceber a maior parte dos grupos eram gente de fora da Lavandeira, porque os residentes procederam de igual forma mas na rua ou nos quintais de suas casas.
Com a preocupação de eternizar o momento em fotografia desviei o olhar da minha navalha, trabalho artesanal do Tiu Tibério de Genísio, no planalto mirandês, que rapidamente desapareceu de cima da mesa.
Depois da animada refeição ainda fiz um curto passeio ao largo onde se realiza a festa propriamente dita. As “tascas” ainda estavam atulhadas de gente que esperava a sua vez para ser servida, mas o recinto do baile ainda estava vazio.
Segui para a igreja onde já se encontravam os andores. Já fui várias vezes à Lavandeira para visitar a igreja, mas tenho-a encontrado sempre fechada. O dia de festa também não me pareceu a data ideal para admirar este bonito monumento. Havia seguranças por todo o lado e faltava a tranquilidade necessária. Ficará ainda para outra oportunidade.
Na casa dos milagres recordei outros tempos. Mesmo sem me considerar velho, recordo-me de aí ver muitos sacos de cereal, que chegaram de todos os pontos do concelho como pagamento de promessas à Santa Eufémia. Hoje está tudo muito limpo, há brindes coloridos e ninguém pegou na folha de palma da Santa para a passar pela sua testa.
No dia 16 será o grande dia. O recinto ficará cheio de gente, haverá muitas tendas onde comprar de tudo. A procissão vai de novo percorrer as ruas da aldeia e não faltará um conjunto para alegrar a noite. Não sei é se haverá doceiras junto à entrada da igreja ou se a banda filarmónica vai subir ao palco para tocar algumas músicas. Poucos vão subir, caminho arriba, para fazer uma visita ao castelo ou vão descer até junto da escola primária para beberem da água da fonte que aí corria. É assim a vida. As tradições mantêm-se mas nunca serão iguais.

6 comentários:

Anónimo disse...

Lindo site, belas fotos e à mais linda a da Santa Eufemia eu tambem sou de là aqui vai a oraçao :

Oração de Santa Eufemia

Milagrosa Santa Eufémia de Cristo,
Advogada de canderosos e males desconhecidos,
Livrai-me de todos estes males.
Tu que a Cristo te entregaste,
Com Cristo falaste,
Em Roma moraste,
e, nas catacumbas dos Santos Mártires passaste.
Denúncia te entregou.Na praça com os "Leões",
Cristo "encalmou-os"e eles amansaram,
Pela força divina do Arcanjo Gabriel.
Fazei, que com a pena que tu trazes na tua mão direita,
Ou folha verde de qualquer flor,
Este mal seque e a saúde do meu corpo possa voltar.
Em Vosso louvor Santa Eufémia, e de Cristo Nosso Senhor,
Com essa folha eu me curarei,
Rezando bem Pai-Nosso e Avé-Maria

Anónimo disse...

gostava de ver mais fotografias... Eu tambem estive presente... Grande Convivio!Obrigada Sr.João Cruz(Restaurante Ponto de Encontro)

luis tavares disse...

Grandes fotos, como costume!

Anónimo disse...

Festa de Santa Eufémia. Que saudades. E tantas recordações.
Recordo com carinho as pessoas que de uma ou outra forma dedicaram tantos anos da sua vida a trabalhar para a Santa.
A todas essas pessoas a minha homenagem.
A foto da nossa igreja é muito bonita. Conseguiu um bom enquadramento.
Ao autor deste maravilhoso site o meu muito obrigada. (Lavandisca)

euroluso disse...

Será que a festa da marrã, de Lavandeira, vale bem o sacrifício de ir à missa em louvor de Santa Eufémia? Depois de ler o texto e ver as fotos parece-me que sim!

José Maria disse...

Festa de Santa Eufémia é uma das festas mais lindas e tradicionais de Trás-os-montes. Eu nasci e fui criado em Marzagão, mas todo ano eu ia na festa. Parabéns pelas bonitas fotos. Um abraço para todos.José Maria..,.